Realejo Produções Artísticas

Márcia

Bossa Nova, Samba, Samba-canção

Márcia Elizabeth B. M. de Souza foi contratada pela TV Tupi, em 1958. Na década de 1960, trabalhou na Rádio Farroupilha (Porto Alegre) e na TV Piratini. De volta a São Paulo, apresentou-se em boates, teatros e emissoras de TV.

Participou intensamente da Era dos Festivais. Em 1967, defendeu no 3º Festival de MPB (TV Record) a canção “Eu e a Brisa” (Johnny Alf), uma de suas marcas registradas e destaque de seu 1º LP. Estrelou o "Show/Recital" com Baden Powell e os Originais do Samba.

Em 1970, apresentou-se em Portugal com Baden Powell e Vinícius de Morais. Em 1974, veio o espetáculo "O importante é que a nossa emoção sobreviva", com Eduardo Gudin e Paulo César Pinheiro, registrado em LP duplo.

Em 1977, gravou outro de seus maiores sucessos: "Ronda" (Paulo Vanzolini). Nos anos 80 e 90, voltou a se apresentar com a dupla Gudin e Pinheiro e gravou vários LPs. Após interromper sua carreira por motivos médicos, em 2008 Márcia retornou aos palcos e permanece ativa, encantando platéias.

Show MARCIA E A BRISA


Acompanhada por um trio de piano, contrabaixo e bateria, Márcia sobe ao palco para reviver repertório de diversas fases de sua carreira, como “Eu e a Brisa” (Johnny Alf), “Pra machucar meu coração” (Ary Barroso), “Não me diga adeus” (Paquito/ Luiz Soberano/ João da Silva), “Ronda” (Paulo Vanzolini), “Mordaça” (Eduardo Gudin/ Paulo César Pinheiro), “Refém da Solidão” (Baden Powell/ Paulo César Pinheiro), “Deixa” (Baden Powell/ Vinícius de Moraes), “Peito Vazio” (Cartola), “O Sol Nascerá” (Elton Medeiros/ Cartola), “Mãos de Afeto” (Ivan Lins/ Vitor Martins), dentre outras.

 

ArtistasTopo da página