Realejo Produções Artísticas

Paulo César Pinheiro

Samba

Letrista de centenas de canções da MPB, começou escrevendo versos na juventude.

Nos anos 60, fez as primeiras letras para músicas de João de Aquino. Em 1968, sua música "Lapinha", em parceria com Baden Powell, venceu a I Bienal do Samba da TV Record.

Participou de outros festivais e compôs trilhas para teatro, cinema e televisão. Na década de 70 gravou o disco "O Importante É que Nossa Emoção Sobreviva" com a cantora Márcia e Eduardo Gudin, derivado do show de mesmo nome.

Publicou livros de poemas e lançou CDs com as músicas letradas por ele: "João Nogueira e Paulo César Pinheiro" (1994) e "Tudo o que Mais Nos Uniu: Eduardo Gudin, Márcia e Paulo César Pinheiro" (1996).

Entre suas parcerias mais famosas estão "Matita Perê" (com Tom Jobim), "Saudades da Guanabara" (com Aldir Blanc e Moacir Luz), "A Grande Ausente" (com Francis Hime), "E Lá Se Vão Meus Anéis", "Maior É Deus", "A Velhice da Porta-Bandeira" (ambas com Eduardo Gudin), "Aviso aos Navegantes", "É de Lei", "Refém da Solidão", "Cai Dentro", "Falei e Disse", "Lapinha", "Diálogo" (todas com Baden Powell), "Sagarana" e "Viagem" (com João de Aquino), "Agora é Portela 74", "Pesadelo" (com Maurício Tapajós), "Cicatrizes" (com Miltinho), "Menino Deus" (com Mauro Duarte), "Vento Bravo" (com Edu Lobo) e "Bolero de Satã" (com Guinga).

ArtistasTopo da página